Seguidores

3 de abr de 2014

2

Mont-Saint-Michel - França


Monte Saint-Michel é uma imagem que surpreende, diferente de qualquer outro lugar que eu conheci, há um sentimento majestoso e de poder, Localizado em uma baía, o Monte brota de um deserto de areia, rocha e água, um lugar inóspito, cujos confins se fazem quase imperceptíveis. Tudo seria muito tranquilo não fosse pelos 3 milhões de visitantes por ano e o movimento diário das marés mais potentes da Europa, atração principal de quem visita o Monte. Desde 1979, é patrimônio mundial da Unesco. 
Estrada de acesso entre a cidade e o Monte Saint Michel.


"A abadia foi fundada a partir de 708, quando Aubert, bispo de Avranches mandou erguer no monte Tombe um santuário em honra á São Miguel Arcanjo. Está localizada onde Bretanha se une com a Normandia na costa francesa."


             Estamos a oeste do dique, onde é possível estacionar quando a maré está baixa, mas no inverno é difícil caminhar pela praia sem estar com botas impermeáveis e um bom agasalho. O Alex estava curioso em ver as areias movediças e eu preocupada em não ir na direção delas.
                           
              "No Monte havia cisterna para abastecer de água doce monges, soldados e moradores."
No estacionamento há avisos dos horários das marés alta que pode chegar a 15 metros de desnível, sendo obrigatório todos tirarem seus carros, pois o mar cobre toda a área deixando apenas a estradinha de acesso ao Monte.

"Essa é a entrada principal da abadia, veja as grades pesadas de ferro e as correntes da ponte levadiça. A sensação de passar por ali é indescritível, parecia que estávamos na época medieval.Meu filho que sabe tudo de história estava encantado com o lugar.

                         
"Aos pés da abadia tem uma cidadela com restaurantes, lojas e pequenos hotéis, mas devido   falta de quartos para acomodar tantos turistas e os altos preços a maioria dos visitantes preferem ficar hospedados em hotéis fora da abadia, nas cidades próximos ao Monte.

                                                                   
Livro que compramos em uma loja dentro da abadia.
.          Foi o nosso caso, além de tudo você precisa levar suas malas morro á cima e se estiver com criança a coisa vai piorar. Aliás, achei tudo muito caro, a única coisa que compramos de recordação foi o livro de Mont-Saint-Michel na versão em espanhol e custou 6,5euros.
"Igreja de St. Pierre que tem á entrada uma estátua de Joana d`Arc."


A majestosa abadia com seus paredões de pedras medievais tinha sua hierarquia bem definida e não se intimida em mostrar nos três níveis. No nível mais alto onde está a igreja em estilo gótico ficava os monges. O nível intermediário era reservado para receber a nobreza e o nível inferior para receber os populares.

"Claustro" com seus arcos góticos e seu magnífico jardim de ervas medicinais nas alturas da abadia, tudo está igual como daquela época.


 Aqui era o refeitório onde os monges ficavam em silêncio absoluto, faziam suas refeições escutando as escrituras. O local é bem iluminado com janelas estreitas e compridas e tem uma lareira gigante (hoje o local está desativado).
Para chegar ao topo andamos pelas ruelas de pedras medievais e subimos os inúmeros degraus das escadarias...valeu a pena!
   Enquanto a maré está baixa tem-se a opção de fazer uma caminhada no leito seco do Canal da Mancha com guias experientes, não é recomendado fazer este passeio sozinho, pois há pontos com areia movediça da qual torna o passeio perigoso. Preferimos ficar no mirante contemplando a paisagem e atentos ao fluxo das marés. Mais adiante pode-se avistar outro monte (foto).


Eu recomendo vocês dormirem pelo menos uma noite e passarem um dia conhecendo a abadia, pois
 Mont-Saint-Michel, já é majestoso durante o dia, imaginem quando escurece, o silêncio toma conta e a iluminação da abadia traz uma sensação de plenitude. É um espetáculo que não podem perder.
                         
"Fomos na época do Natal e havia este lindo presépio que á noite ficava todo iluminado fazendo o lugar ainda mais místico. Uma sensação de união e paz, um momento único.
                         

                            Ficamos hospedados no charmoso hotel Le Relais du Roy situado junto ao Rio Couesnon, a 1,5km da abadia, podíamos avistar o Monte da janela do nosso quarto. Excelente atendimento, restaurante maravilhoso, um bar, internet, quartos amplos e alguns com varanda
                         
                                  Esta viagem foi feita em dezembro de 2009.
Na frente do hotel tem um ponto de ônibus que leva até o Monte. A cerca de 3 minutos do hotel podemos encontrar uma mercearia e serviço de câmbio.
A cidade não tem vida noturna, o pouco comércio que tem fecha cedo, no inverno é ainda pior, escurece por volta das 17hs.  Para maiores informações do hotel: www.le-relais-du-roy.com
                                                                      Gastronomia:
                                                                          
Le Mére Poulard
'Foto escaneada do livro que comprei do Mont St. Michel"

 Famosa omelete recheado com um creme à base de claras pode ser encontrado em vários restaurantes da ilha, mas o original só é servido no restaurante de Mére Poulard inventado pela própria. Dizem que a receita é guardada a sete chaves. O preço é desanimador cerca de 75 euros....

Ainda falando de gastronomia local, na rua principal (só tem uma) há vários locais que vendem crepe. Tem dois tipos: os crepes de sabor doce feito de farinha branca e os salgados feitos de trigo, ambos com recheio. Vale a pena provar.


Minha opinião: 
"Não tenho palavras para descrever o que senti nesse passeio, foi um privilégio estar lá e dar ao nosso filho a oportunidade de vivenciar a história."

 


                                                       Dica:    

  Escolhemos o Mont. St. Michel como o último lugar da Normandia para visitar, mas pode ser também o ponto de partida para sua viagem, depende do roteiro.

Devido ao fluxo das marés, pode haver mudanças nos horários de funcionamento da abadia.

Dependendo da época em que você for(alta ou baixa temporada)o preço dos hotéis podem variar.


                                                                  Curiosidade


O Mon.t St. Michel foi o único lugar na Normandia que resistiu aos ataques ingleses durante a Guerra dos Cem Anos.

 Os espetáculos das marés altas só acontecem em lua cheia e nova.
                           
                          Como ir de Paris a Mont. Saint. Michel de carro.

    Veja no mapa acima o nosso roteiro de Paris ao Mont Saint Michel.


Carro
Alugamos um carro e pegamos a auto estrada A13 direção Rouen. Depois a Nationale  175 direções Avranches e enfim a direção Mont. Saint Michel, foram mais ou menos 4 horas de viagem com algumas paradas.

Trem:
O trem TGV (trem de alta velocidade) sai da Gare Montpornasse em Paris, até Rennes são 2 horas, depois que sair da rodoviária pegue o ônibus que leva até Saint Michel, vai levar aproximadamente 1 hora de viagem.

Para maiores informações sobre o trem TGV no site oficial: www.sncf.com
Para o ônibus de Rennes até St. Michel: www.keolisemeraude.com


 Endereço do "MONT SAINT-MICHEL"               
 - 50170 Le Mont-Saint-Michel  França
 -Telefone: +33233601430
 -No site oficial é possível encontrar os horários das marés: www.ot-montsaintmichel.com












2 comentários:

  1. Boa tarde, Solange!
    Vocês visitaram o Monte Saint Michel no inverno? Estarei em Paris em Dezembro e Janeiro e estou com receio de não ser uma boa época... Gostaria muito de conhecer esse local. É um sonho.
    Bjs,
    Dani.

    ResponderExcluir
  2. Ola Dani,gostamos muito de viajar no inverno para França. Mesmo sabendo que estara muito frio e chuvoso. Porém nao tem filas em restaurants ou pontos turisticos. É uma decisâo muito pessoal!Obrigada pela visita aqui no blog.

    ResponderExcluir

Pesquise hotel para a sua próxima viagem:

Faça sua reserva de hotel