Seguidores

14 de jun de 2015

0

Roma e o Vaticano - Todos os caminhos levam a Roma

    Todos os caminhos levam a Roma recita um antigo ditado que deseja exaltar a
grandiosidade e a importância da cidade. Os romanos dedicaram-se principalmente à política, a administração, à organização do império. A grandeza e potência deste caráter podemos contemplar visitando os Anfiteatros, Foros, os Arcos, Palácios e em várias obras exposta.
  Para viajar é necessário planejamento, principalmente quando inclui levar junto os filhos, sejam eles pequenos ou adolescentes. Para que nossa viagem acontecesse de maneira mais tranquila (nem sempre) incluímos no roteiro lugares da preferência de cada um. Para muitos pais, conhecer Roma com seus filhos pode parecer estranho, tendo em vista que são muitas estátuas, museus, igrejas e nenhum parque de diversão.

As crianças querem novidades e brincar o tempo todo (não é fácil) e uma dica que pode ser interessante antes viajar é falar sobre a história do lugar, colocando emoção, falar o nome dos protagonistas para que ao chegar no local eles saibam do que estamos dizendo. Poder vivenciar a história é maravilhoso e posso afirmar que a nossa viagem em família foi sensacional e divertida por todas as cidades que passamos pela Itália
Fontana di Trevi
A cidade de Roma tem muitas fontes e talvez a mais famosa seja a Fontana di Trevi, construída no século 18 já foi usada como reservatório de água da cidade. Dizem que se jogar uma moeda, voltará a Roma. Na dúvida joguei várias moedas para garantir, afinal vale a pena voltar e visitar os lugares que faltaram conhecer. Vale uma visita á noite, a iluminação deixa o local ainda mais charmoso e romântico.

Castelo de Sant`Angelo
Foi contruído para servir de sepulcro dos restos mortais do imperador Adriano e os de sua família. Atualmente em seu interior há um museu em que são mantidas caixas de ferro que continham tesouros da igreja.
  
  
                                       O Coliseu
    A sua construção iniciou no ano de 72 por Vespasiano e completada pelo filho Tito. O Anfiteatro podia conter até 50.000 pessoas que entusiasmados assistiam aos espetáculos muitas vezes cruéis.


     Meu filho precisou tocar para acreditar que estava diante do imponente Coliseu. Fomos no inverno (baixa temporada) e não havia fila, mas na temporada alta o melhor é comprar os ingressos com antecedência.


                                                                                    
       Combates entre gladiadores, animais ferozes, batalha navais(da qual enchia-se a arena de água) faziam parte das apresentações Os romanos investiram todo o conhecimento técnico e criativo no Coliseu como por exemplo, um sistema de telas para proteger os espectadores da chuva.
A arena, hoje em dia sem cobertura (devido aos diversos terremotos) mostra um complexo sistema subterrâneo do qual faziam parte os aparelhos mecânicos dos jogos e os corredores para transitar os gladiadores e as feras.

                                                    
 



 Para assistir aos espetáculos entrava-se pelas arcadas inferiores, as escadas eram usadas para se chegar aos vários setores do anfiteatro, cada um dos quais reservado a uma casta.


 
Quando estamos viajando a tendência é esquecer o que planejamos antes do embarque, ou seja, tentamos evitar gastos desnecessários, mas se o pedido vem dos nossos filhos a coisa muda. Fica aquela voz da consciência nos provocando: mas pode ser que você não volte, vai se arrepender, seu filho vai ficar triste, e por aí vai...
 
Estas figuras da foto vestidos de romanos ficam em frente ao Coliseu e são uma verdadeira pegadinha de turista deslumbrado, estou descrevendo eu mesma. Vou explicar:
Nosso filho sempre gostou de história de cavaleiros medieval, espadas, escudos, capacete adornados e quando ele avistou estes homens encenando a época de Cesar, bastou para querer se aproximar. Esperamos alguns turistas chineses que não paravam de tirar foto (a proposta é essa) e cada vez mais apareciam turistas curiosos. Quando chegou a nossa vez, tiramos várias fotos (com a nossa máquina) faziam pose, colocaram enfeites na minha cabeça, espada para meu filho, enquanto um deles tirava várias fotos. Eu pensava que não precisava pagar porque eles não deixam as pessoas verem a negociação e não adianta perguntar antes o preço, eles não respondem. Foi na hora de saber do preço que começou o problema. Primeiro nos cobraram sessenta euros para cada um de nós. Meu marido achando um absurdo, percebeu que se tratava de pessoas de má fé. Começou então a negociação (eles não devolvem a sua máquina fotográfica até o pagamento) baixou para quarenta euro (para cada um) terminamos em vinte euros (cada um), um absurdo em se tratando de fotos tiradas com a própria máquina fotográfica. Esta experiência negativa aconteceu com a gente, isto não quer dizer que seja assim com outras pessoas na dúvida prefiro alertar. 
Foro Romano
Em cada pedaço de pedra, coluna, arcos, mármore contém uma parte do quebra-cabeça que juntas contam a grandiosa história do império romano. Assim como no Coliseu pode haver filas gigantescas para visitar o Foro. Sugiro comprar os ingressos com antecedência via online. Pode ter certeza que irá facilitar muito e os pequenos agradecem.
                                                 Ao fundo da foto pode-se visualizar o Arco de Tito                  
 

A sensação de estar neste lugar histórico é indescritível.
  
A direita da foto e ao fundo esta o Arco de Séptimio Severo, mais no canto esta a Cúria (telhado marrom em triângulo) e a esquerda(foto) ficava o Templo de Saturno que restaram apenas as colunas.


 
 Templo de Castor e Polux (a direita da foto) no canto esquerda o Templo Vesta e Via Sacra (o caminho que interligava as várias partes do Foro). No cantinho a direita da foto ficava o Templo de Augusto. As escadarias da Basílica Júlia.

Arco de Constantino

Templo de Antonino e Faustino

                                                        Panteão

O Pantheon foi construído em plano circular no ano 27 a.C, é um dos mais importantes e imponentes templos romanos. 

Um pronau grego com dezesseis colunas mostra a grandeza do templo. Seu interior surpreende por sua originalidade. Uma cúpula hemisférica decorada a caixotões e iluminada por uma abertura central de quase 9 metros (não chove dentro do templo) completa esta imponente construção.


      No terraço do hotel fiquei admirando os prédios próximos um do outro, dando a impressão que poderia tocá-los.

Piazza Navona

      Um dos cartões postais de Roma é a Piazza Navona. Nesta praça encontram-se três fontes, sendo que a central é a famosa Fontana dei Fiumi.

Encontra-se na praça o Palazzo Pampihilj erigido em 1650 e sede do consulado brasileiro (prédio ao fundo com a bandeira do Brasil) este aberto a visitação e gratuito.

                                                                       
                                                          
                 Caminhar pelas ruelas é uma excelente dica, sempre encontramos algo diferente.
 Cidade do Vaticano
Vaticano esta sobre a margem direita do Tibre, é um estado independente em cujo comando esta o Papa, sumo Sacerdote da Igreja Católica.

     No dia 12 de dezembro é a festa litúrgica de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira dos Mexicanos.  Na Praça de São Pedro havia milhares de fiéis cantando e rezando seguindo a imagem da Virgem de Guadalupe.

  Ao fundo da foto a Basílica de São Pedro com sua imponente cúpula.
  
                  Como explorar Roma:
            Em todas as nossas viagens, seja no Brasil ou em outra parte do mundo, nos lugares em que o transporte público não é eficiente ou quando vamos visitar lugares mais afastados, preferimos alugar um carro.

Na viagem para Roma mesmo nos hospedando próximo aos principais pontos turísticos decidimos alugar um carro, pois queríamos conhecer outras cidades e outros países.

Para explorar Roma o melhor é caminhar ou usar o ônibus turístico, além de nos levar nas principais atrações podemos desembarcar e depois é só embarcar no próximo.

Quando o dia estava chuvoso e muito frio, ficávamos dentro do ônibus aproveitando o passeio e descansando. Vale à pena quando estamos com nossos filhos ainda pequenos ou esta chovendo. 
Encontrar hotel em Roma eu sugiro o Booking .com
      Ficamos hospedados no Albergo Porto Ghesi. Esta bem localizado, ótima estrutura e muito familiar.
                            Em uma das noites nos deliciamos com uma macarronada, a comida era farta, depois de um dia caminhando e quase não parando para comer, merecíamos uma bela macarronada.



 Pode interessar:

* VENEZA / ITÁLIA EM FAMÍLIA



















































































































































































































































































































































































Comente você também!

Postar um comentário

Pesquise hotel para a sua próxima viagem:

Faça sua reserva de hotel